quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O tempo não mudou quase nada

Partilhar

Acho que nem preciso falar muito sobre mim, você já me conhece bem até demais. Não precisa se preocupar com o tempo, ele não mudou nadinha em mim. Pouca coisa, talvez o tom dos meus cabelos, a forma do meu corpo, a intensidade do meu olhar, mas o sentimento continua intacto. Dizem que o primeiro amor a gente nunca esquece, nem ouso mais duvidar disso, só Deus sabe o esforço que eu fiz para apagar você da minha mente, porque do coração já havia desistido.
Nunca vou esquecer daquele último bilhete, aquele da despedida: "Eu te amo, mas pena que não vamos mais nos ver". Sai daquela sala com uma sensação horrorosa, tudo em mim doía. Queria me perder no caminho pra casa, cair num buraco, ser abduzida por extraterrestres. Mas nada disso aconteceu. Cheguei em casa, entrei no meu quarto, fechei a porta e desabei. Chorei até as lágrimas secarem. Chorei até o tempo passar.
Serviu de alívio, as lágrimas lavaram o que tinha ficado de ruim e funcionou como soro para recuperar o coração já moribundo.
Resolvi parar de sofrer pelo o que foi perdido e me encantar com o que poderia ser achado. E no meio dos desencontros dos cotidianos encontrei você. Não resisti, como disse, o tempo não me mudou em quase nada. E apesar do sumiços das estrelinhas, seus olhos ainda me passaram a calmaria de um céu sem nuvens e me senti aquecida e protegida no seu carinhoso abraço. Senti mesmo foi vontade de ficar ali pra sempre, mas a vida real, as circunstâncias, as escolhas erradas de outrora e o meu orgulho não deixaram. Quase não dormi nessa noite, mal conseguia fechar os olhos, pra falar a verdade gosto mesmo é de sonhar acordada pra ver se o sonho se realiza mais rápido. Só que tá demorando!
E mesmo depois de tanto tempo ainda continuamos com esses desvios de olhares cheios de promessas, essas trocas de palavras com meias verdades. Esse jogo de quem ama primeiro misturado à essa vontade de amar ao mesmo tempo.
Não espera eu dizer alguma coisa, não. Porque eu não digo, eu só escrevo. Então, apenas lê e acredita nos que teus olhos revelam e teu coração entende dessa confusão sentimental que me resume.

2 comentários:

Um Pouco Sobre Isso disse...

Parabéns pelo blog.
Estou seguindo, espero sua retribuição!
http://umpoucosobreisso.blogspot.com

Léia disse...

Olá Flor!
Obrigda pelo comentário no meu cantinho.. :)
Além de gostarmos da Clarice e da Martha, temos mais algo em comum, tb sou administradora.
:*
Lindo aqui.

Postar um comentário